Desabafo do sono ou Lampejo de criatividade

Sobre um post opinativo e, as impressões de alguém inseguro 
 Segundo a pesquisa publicada na Havard Business Review, mulheres que dormem mais são mais produtivas, já aquelas que (assim como eu) dormem menos são mais criativas. Mito ou realidade, essa é a proposta do post de Ruth Aquino, na coluna Mulher 7X7, publicada no site da Época, na data que essa publicação vai ao ar.

 Partindo desse princípio, Ruth caminha pela verdade e pelas suposições de uma mulher que vive uma realidade repleta de desafios, com pouco tempo e cheia de afazeres. Saindo da linha da pesquisa, onde apenas consta os sonhos de mudar pensamentos de um coletivo e introduzir esteriótipos de seres femininos pensantes e sem opção, Ruth desabafa. Mostra seus pensamentos com relação à essas pesquisas fundamentadas  e a receptividade da sociedade com essas verdades absolutas.

 Eu sempre disse aqui, não acreditar nesse tipo de pesquisas. Sempre discordei de muita coisa apresentada pela mídia e essa jornalista consegue resumir perfeitamente e se embasar em algo que talvez pela falta de experiência nunca tenha sido capaz de desenvolver. Devido ao meu anonimato e pouca chance de ser lida, creio que informar algo dessa magnitude, tornaria-se irrelevante.
 Mas, nada como desabafar e acrescentar em um ambiente algo novo e criativo. Conforme consta na pesquisa sou a típica mulher que, após uma manhã corrida, estende sua pequena vida durante parte da noite. Acordo cedo por obrigação, mas minha cama me chama no caminhar da manhã sem resposta positiva.
 Ser criativa para minha pessoa não vem do meu hábito de morcego, mas sim de uma minha necessidade de suprimir desejos contidos. Quando sentimos a necessidade de ser ouvidos, falamos. Mas quando essa fala não é ouvida, escrevemos. Comigo é assim, associo a criatividade e a escrita como forma de satisfação, exatamente como diz a Ruth; "e ter uma vida criativa talvez dependam apenas de cada um respeitar seus horários mentais e sua disposição física e não se violentar ou se obrigar a mudar para se adaptar ao mercado. Procuremos atividades e profissões que nos permitam desenvolver nosso potencial...", mesmo não afirmando essas palavras como suas, dou a ela o crédito por introduzir no meu dia algo que fez a diferença. 

 Todos buscamos a felicidade, mas ela não depende de um horário em que acordamos ou dormimos, apenas de nos sentirmos seguros e satisfeitos. Ao escrever isso percebi que tudo que precisava para voltar a escrever aqui no Desabafo & Lampejo, não era um lampejo criativo, mas sim sentir-me segura de que sou capaz de agradar alguém, mesmo que seja a mim mesma.

Mesmo partindo de uma ideia confusa, acredito que seja possível tirar algum proveito dessa leitura. Se você gostou, deixe um comentário se não gostou me manda uma dica de pauta para a próximo post no e-mail desabafoelampejo@gmail.com até breve!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Meat the Truth - Uma verdade mais que inconveniente

Enquanto Seus Lábios Ainda Estão Vermelhos