Lampejo de Bored to Death - all the shadows in the city

 Seguindo uma linha confusa e sem coerência nenhuma, Bored to Death é uma série cansativa e pouco encantadora, mas que por algum motivo agrada o público e, já está em sua terceira temporada - chocante.

 Contando com um elenco de grandes feras, como Ted Danson, Jason Schwartzman e Zach Galifianakis o foco principal tornam-se os sonhos, as divertidas sacadas de como a vida pode pregar peças desviando seu caminho para direções opostas, faz de Bored um sucesso da HBO - ou quase isso.

 Tentarei criar uma sinopse partindo daquilo que pude perceber com a primeira temporada da série - ainda tento criar coragem para chegar no fim.

 De inicio, somos jogados na vida de Jonathan Ames, que é abandonado por sua namorada por ser viciado em vinho branco e um completo Zé Mané.
 Como um escritor fracassado e sem opção de renda, resolve colocar um anúncio na internet como detetive particular para surpreender sua ex mostrando competência e claro, receber uma renda extra -sem sombra de dúvida, isso não poderia dar certo-, sem licença para trabalhar como detetive particular, Jonathan mantém seu emprego fixo com George, o patrão maluco viciado em mulheres e drogas. E também mantém seu trabalho de meio período como detetive, até que provem o contrário ou que a polícia o prenda.

 De inicio você imagina que a trama vá continuar assim, detetive, trabalho, mulher e amigo - sim esqueci de comentar a parte mais engraçada, a amizade de Jonathan e Ray (o amigo desenhista considerado vagabundo). A amizade dos dois é realmente o que segura a série, a veia principal que liga o cérebro (espectador) ao coração (dinheiro do espectador).
 Apenas nos primeiros episódios é que ele é tratado como um detetive, depois ele passa a ser um cara que tenta encontrar seu lugar como escritor. Tipicamente a vida real, por seus altos e baixos, mas que em uma série se torna cansativo - e quem se lembra de que ele era viciado em vinho branco? -, a série parece esquecer de fatos que não pegaram de inicio, talvez para que ela realmente se torne uma boa série. Esse fator não é ruim, mas de início incomoda e muito.

 Mesmo assim, Bored to Death é uma série para se divertir em dias onde a animação está em alta. A música tema também é algo inspirador. A banda Coconut Records é um dos projetos de Jason Schwartzman, o protagonista da série. O rapaz é devidamente muito talentoso e nada melhor do que mistério e suavidade dessa canção, para dar o encanto e magia que essa sitcom precisa para sobreviver.
 Se você se interessar por ela depois dessa resenha miserável, saiba que é por sua conta e risco. Mas, saiba também que se não assistir não terá opinião própria, então...sem mais dizeres, bom entretenimento!


Seriado de Tv: Bored to Death
Ano de lançamento: 2009
Temporadas: 03 temporada
Exibido: HBO

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Meat the Truth - Uma verdade mais que inconveniente

Enquanto Seus Lábios Ainda Estão Vermelhos