A arte de escrever

 "Nunca é a mesma coisa."


 Essa frase defini perfeitamente o que acredito ser à escrita. Uma forma, de nunca ser igual e deixar que as coisas venham a sua mente, mesmo que essas coisas não sejam capazes de modificar nada, mesmo que elas nunca sejam iguais aos pensamentos anteriores e se confundam tão intensamente que nada seja conclusivo.
 Ter a forma de escrita como expressão, é como ter o desenho em uma era onde não existem palavras. Isso não quer dizer, que você deva ser confuso em sua forma de escrever como os homens das carvenas em seus desenhos. É preciso clareza.
 Ao descrever pensamentos, emoções e comportamento de cada indivíduo, é impossível não se envolver, e praticamente inevitável a criação de um universo paralelo, como uma dimensão diferente, onde tudo que você disser poderá comprometer o imaginário de cada um.
 A arte de escrever, é como uma dança de Ballet, envolve vários passos, movimentos e técnicas para compor uma obra - alongamentos, developpé, detiré - e o resultado é simplesmente; há satisfação de quem está lendo e também do autor, em principal do autor, que se sente cada vez mais confiante para dissertar sobre seus pensamentos e divagações.
 Talvez um erro constante, seja fazer de suas dissertações desabafos, ofensas - se assim podemos chamar - em sua maioria, sem pretensão alguma de se tornar alguma das alternativas acima, mas que na mente do leitor tornar-se-ia uma delas. 
 Não é possível prever como o outro indivíduo irá reagir ao ler o seu texto. Quando nos tornamos muito estereotipados, acabamos expondo o que o leitor talvez não queira ler e, esse é o fator que gera polêmicas.     
 Quando expressamos um pensamento ou uma ideia, temos o grande defeito de classificar, de ordenar da forma como achamos correto. Não está errado, também não está certo. Nem tudo que penso é o correto, assim como nem tudo que você pensa o é. 
 O primeiro passo ao escrever é definir o motivo, a razão para aquilo.
 O segundo, é definir o público que se deseja conquistar. 
 E o terceiro e último passo e descobrir o que te faz feliz, para que essa escrita seja natural, completa e clara.
 De nada adianta escrever sobre comportamento se às ideias não surgem de sua mente, se tudo que você acredita ser suas ideias, nada mais é do que o famoso "Control C e Control V".
 É complicado tentar dizer ao outro, qual a melhor maneira de expressar um sentimento através das palavras,  ainda mais quando a pessoa que escreve é uma simples padawan, sem muita instrução ou conhecimento.
 Lembrando que há padawan que escreve, gostaria apenas de desabafar o que pensa sobre a escrita, não tem intenção de servir como base de estudos para terceiros, mas apenas, expressar o que talvez nem ela mesma consiga descrever em palavras.
 Tudo que tenho para dizer sobre a arte de escrever é: NUNCA É A MESMA COISA!

Comentários

  1. Olá Pri !

    Muito bom o texto, gostei da form como descreveu as maneiras de expressão e sua diversidade.
    O meu blog por exemplo trata de termos diversos , mas apenas como uma conversa, não tenho conhecimentos avançados, são só opiniões e meus questionamentos e deixo aberto aos leitores para conversarmos sobre e acabo aprendendo muito.
    Mas já fui criticada por influenciar as pessoas com minhas opiniões... Não vejo assim, mas passei a ter mais cuidado e sempre mencionar que os textos são pesquisa ou opinião pessoal para justamente não passar a impressão de que estou escrevendo sobre uma verdade absoluta.
    Concordo contigo que é necessário gostar do que se faz e ser sincero sempre.
    Sites didáticos devem ter consciência desta responsabilidade e manter a imparcialidade, pois já vi casos na área de saúde, onde as postagens não são verdadeiras, mas geram pânico nos leitores mais simplórios que acreditam que aquilo seja verdade...

    Adorei vir conhecer seu espaço !
    Um beijo e bom domingo !

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pela visita.
Deixe seu comentário sobre o post, e sempre que quiser sinta-se a vontade em entrar e bisbilhotar :D

Beijos, Pri Viotto

Postagens mais visitadas deste blog

Meat the Truth - Uma verdade mais que inconveniente

Enquanto Seus Lábios Ainda Estão Vermelhos