Influências!

Para quem me conhece e acompanha o blog sabe que tenho um gosto musical diferenciado.
Escuto todo e qualquer som que seja bem feito, ou que me leve a outra realidade. Uso das minhas mudanças de humor para ouvir sons que me fazem viajar e pensar sobre coisas malucas e desconecxas.
Sendo assim, costumo procurar bandas que ninguém conhece. Não gosto de ser como todos, gosto do diferente, do novo, do surreal.

A algum tempo conheci através de uma amiga a cantora Emilie Autumn, ela faz o gênero musical Folk , meio clássico e teatral. Costuma sempre atuar em suas músicas que por sinal sofrem muita influência de Shakespeare.
Existem duas Emilie a Meiga e a Depressiva. Resolvi falar dela por notar uma certa semelhança entre ela e a Pitty em algumas fotos.

Vejam!



Agora você me pergunta como assim nada a ver, só por uma foto?
Não exatamente, quis mostrar o quanto as pessoas evoluem. Assim como a Pitty, Emilie era uma menina meiga, influênciada pela literatura, pelo Rock, pela vida em si. Com o passar do tempo Emilie se tornou dignamente uma maluca. Sua atual turnê se chama The Asylum (O Assilo), onde todas tem histórias bizarras e totalmente fora da realidade.
Sabe-se lá porque o jeito meigo de Emilie deu lugar a mulher provocante com cara de demônio em algumas imagens, em outras até que bem sociável.

As pessoas mudam, são influênciadas por pensamentos e emoções do cotidiano. Com Emilie pode ter sido assim, ninguém sabe ao certo. Mas todos sabem o que conseguem perceber.
Gosto da Pitty, mas as vêzes  acho algumas coisas forçadas demais. Como colocar um palavrão no meio da música. Se ela tem talento não precisa ofender os ouvidos alheios com palavrões. Na maioria das vezes conseguimos ofender uma pessoa sem nem ao menos utilizar esse tipo de linguagem. É simples é só ser você mesmo.
Apesar de muita gente achar Emilie Autumn esquisita e maluca, eu acredito nos propósitos dela de mostrar a poesia, da forma como antigamente era vista, como maluquice.
Até porque, a pessoa que se faz entender, não é aquela que é entendida.
Para quem quiser ouvir as músicas e conhecer o trabalho, recomendo procurar mais sobre ela. Você vai acabar gostando e no final de toda essa maluquice, se quiser saber mais deixa um comentário e eu tento desenvolver um post especial a ela.

Fase Meiga


The Asylum 

Comentários

  1. Nunca ouvi mas talves tenha ouvido e não lembro porque sou péééssima para guardar esse tipod e coisa, ligar o nome a pessoa...saber o ator do filme e tal..
    Agora..que parece, parece né?
    Muito igual.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pela visita.
Deixe seu comentário sobre o post, e sempre que quiser sinta-se a vontade em entrar e bisbilhotar :D

Beijos, Pri Viotto

Postagens mais visitadas deste blog

Meat the Truth - Uma verdade mais que inconveniente

Enquanto Seus Lábios Ainda Estão Vermelhos